Conheça os tipos de ruídos na comunicação empresarial e como evitá-los

Aprofunde seus conhecimentos profissionais com nossos artigos ricos e gratuitos.

As formas de interação entre uma organização e seu público mudaram drasticamente com o surgimento de diversos novos canais digitais, em especial, as redes sociais. Neste contexto, quando não há uma integração estratégica entre as plataformas de contato, vários tipos de ruído na comunicação empresarial podem aparecer.

O Mundo VUCA trouxe com ele um cenário mais volátil e menos estático para os mercados. A informação corre com mais velocidade e novas tendências tendem a aparecer e sumir em um ritmo incontrolável para os gestores que não estão preparados.

Assim, para uma gestão de reputação da marca positiva, é preciso saber coordenar os principais canais de comunicação sob uma mesma perspectiva estratégica.

Portanto, a nova comunicação empresarial precisa desenvolver uma sinergia de informação a ser transmitida de forma padronizada em seus mais diversos canais — sejam sites, blogs, redes sociais ou comunicados à imprensa. Dessa forma, o público-alvo não fica desorientado e tem uma relação mais fluida e prazerosa com a marca.

Vamos, então, falar um pouco sobre os tipos de ruídos na comunicação empresarial e quais as principais soluções para contê-los? Leia até o final para descobrir!

Quais são os tipos de ruídos na comunicação empresarial?

Para assinalar os principais tipos de ruídos na comunicação empresarial, podemos usar como referências 5 categorias tradicionalmente utilizadas para classificar os problemas e obstáculos para uma interação eficaz. 

Dessa forma, os ruídos podem ser:

  • físicos: dizem respeito a algum obstáculo tangível que esteja dificultando a informação, como um barulho muito alto que esteja impedindo o bom entendimento da informação;
  • técnicos: correspondem a algum problema específico do canal de comunicação utilizado para passar a mensagem. Nele, a própria estrutura escolhida como meio para a informação impossibilita a entrega para o destinatário;
  • semânticos: referem-se a problemas como tom de voz ou excesso de linguagem rebuscada que dificultam a transmissão da mensagem para quem deseja recebê-la;
  • psicológicos: geralmente correspondem aos ruídos presentes nos próprios destinatários da informação, que, por motivos pessoas, não estão em boas condições psicológicas para compreender a mensagem;
  • fisiológicos: assim como os ruídos psicológicos, consistem em um obstáculo no destinatário da mensagem. Uma forte dor de cabeça, cansaço ou estresse podem atrapalhá-lo na recepção da informação, por exemplo.

Todos eles podem ser identificados como tipos de ruídos na comunicação empresarial que impactam na qualidade da informação que a companhia transmite ao público-alvo.

Os ruídos físicos e técnicos podem acontecem quando os canais de comunicação divergem na informação entregue aos destinatários ou quando o próprio meio é ineficaz.

Por exemplo: quando um possível cliente recebe uma oferta de venda ou uma mensagem de marketing em um dispositivo pelo qual ele não tem afinidade ou quando a informação divulgada por um anúncio na internet não dialoga com o veiculado em postagem no Twitter. Ambos os casos são caracterizados como ruídos de informação.

Os semânticos, por sua vez, podem ser sentidos quando a empresa usa uma linguagem ininteligível. Já os psicológicos ou fisiológicos podem acontecer quando disparam interações em horários incompatíveis às demandas do público (exemplo: uma ligação ou mensagem por Whatsapp em horário inconveniente).

Como evitar ruídos na comunicação empresarial?

Toda empresa tem um público-alvo, certo? Neste contexto, a escolha dos canais mais eficazes para atingir sua audiência é fundamental em um plano de comunicação cujo objetivo é transmitir a informação de forma clara.

Portanto, para conter os ruídos, é importante definir quais os canais de comunicação público mais utiliza e quais possuem maior poder de difusão.

Definido o público-alvo e os principais canais de comunicação, é preciso instituir uma estratégia integrada entre cada um desses meios de interação para que a informação seja transmitida com:

  • coerência: as mensagens precisam se relacionar entre si para que haja coordenação entre os canais. Dessa forma, o cliente não vai receber ruído de informações ou interações divergentes entre um dispositivo e outro; 
  • continuidade: no caso do funil de vendas, as informações precisam seguir uma sequência temporal clara e intuitiva, a exemplo de quando o cliente faz uma compra pelo site ou telefone e recebe um e-mail de acompanhamento para orientá-lo na continuidade do processo de compra ou na utilização do serviço;
  • consistência: deve haver uma sinergia dos esforços de comunicação, independente do canal, para a transmissão de uma mensagem singular e uniforme. Essa coordenação de acordo com as estratégias de tom e abordagem que fazem a identidade da empresa é fundamental;
  • complementaridade: as estratégias de comunicação devem garantir que uma informação complemente a outra. Por exemplo: a mensagem de um anúncio na imprensa ou na rede social que redirecione o cliente para outro canal deve ser receber de forma coerente com o aprofundamento da informação. 

Esses princípios são essenciais para conter qualquer um dos tipos de ruídos na comunicação empresarial que citamos até aqui.

Neste contexto, o investimento em tecnologias de análise inteligente de dados são fundamentais na montagem de uma estratégia eficiente, pois torna-se possível: 

  • assinalar padrões de comportamento que ajudem a identificar a sua buyer persona;
  • compreender quais os canais de comunicação mais eficazes, além do tom de linguagem e princípios de interação com o público;
  • estabelecer métricas para avaliar os resultados do plano de comunicação, como por exemplo, o ROI (return of investment). 
Cartilha - Transformação cultural na Comunicação

Resumindo…

A complexidade e volatilidade dos novos ambientes de mercado somadas às várias possibilidades de interação entre uma empresa e sua audiência consolidam cada vez mais a importância de investir em uma comunicação integrada para superar os desafios postos.

Informações concretas sobre o público e a possibilidade de monitoramento em tempo real de interações e menções à marca propiciam às organizações insumos relevantes. Como, por exemplo, para evitar manifestação dos cinco principais tipos de ruídos na comunicação empresarial.

Portanto, vimos que alinhando a análise de dados como suporte à uma estratégia integrada, é possível transmitir uma informação clara, coerente e unificada.


Sobre a Cortex

A Cortex é a empresa número 1 em soluções de inteligência para crescimento. Caso queira saber como analisar sua reputação e dos concorrentes em todas as mídias online e offline com monitoramento integrado em tempo real, conheça o Cortex PR.

Ou, se preferir, não perca tempo: agende uma conversa com a equipe de especialistas Cortex e traga sua estratégia de comunicação para a era dos dados.


Cadastre-se para receber nossos conteúdos do blog