O novo mindset do profissional de comunicação

Aprofunde seus conhecimentos profissionais com nossos artigos ricos e gratuitos.

Você vai ler sobre:

  • Como a transformação digital está tornando a área de comunicação cada vez mais vulnerável e exposta
  • Porque o profissional de comunicação está se tornando um verdadeiro consultor de apoio ao negócio
  • Mudanças no modelo mental contemporâneo e suas consequências para a gestão da comunicação

“Desculpa, mas estou na luta para entregar uma demanda urgente que chegou aqui na área de comunicação. Podemos falar noutro dia?”.

Se esse tipo de fala é uma constante na sua área de comunicação, talvez você deva perguntar:

  • Será que minha comunicação está sendo “estrangulada” sem que eu me dê conta?
  • Minha comunicação continua entregando valor para a empresa?
  • Meus processos de trabalho da área de comunicação estão guiados por dados?

Bom, o que eu vou contar aqui você já deve estar imaginando, não é? A boa notícia é que felizmente podemos mudar esses padrões de comportamento, e meu propósito nesse texto é revelar como. Começa pelo que eu chamo de uma mudança de mindset na área de Comunicação.

A transformação baseada em dados tem se tornado uma questão de vida ou morte para a maioria das indústrias

Quem constatou isso foi o relatório recente do The Boston Consulting Group (BCG). O documento mostra que as empresas que baseiam suas operações em dados já ocupam as cinco primeiras posições na lista das companhias com maior valor de mercado desde 2017.



Estes dados provam que entramos em uma nova era. Eu mesmo testemunhei esse fenômeno recentemente no Brasil. Há cerca de dois meses, estive presente em um grande evento cujo foco era o benchmarking entre áreas de Comunicação.

Durante as falas dos principais executivos de multinacionais sobre a gestão da comunicação, ficou claro que gestores e empresas que se posicionaram a partir de uma lógica baseada em dados estão muito à frente de seus competidores. Nos próximos tópicos vou contar como eles conseguiram isso.    

Gestão da Comunicação, marketing, inteligência e vendas: o uso de dados e os desafios das maiores empresas do Brasil.

Ao longo dos últimos sete anos, tenho dedicado minha carreira a entender como resolver problemas de negócios de Grandes Empresas — 500 Maiores Exame e 1000 Maiores do Valor — ligadas à gestão da comunicação, marketing, inteligência e vendas com o uso de dados.

E tenho observado que uma simples mudança no modelo mental tem feito alguns gestores decolarem em termos de resultados e reconhecimento. Ao mesmo tempo, outros parecem estar ficando para trás.

A novidade por trás desse fenômeno é que entramos na era das decisões baseadas em dados. E isso não se dá somente no mundo corporativo e no dia-a-dia das empresas. Mas também em nossa rotina pessoal. Vejamos dois exemplos.

  • Exemplo 1: Quem, praticando algum tipo de esporte, mesmo que num nível ainda bem iniciante ou amador, ou fazendo uma nova dieta ou reeducação alimentar, nunca se pegou baixando um app em seu celular para medir sua evolução? Então, dados.
  • Exemplo 2: Conhece alguém que tenha baixado um app para controlar gastos com despesas pessoais, como combustível, supermercado, etc? Olha aí. Isso é a cultura da decisão baseada em dados já incutida em nossa vida pessoal.

O problema é que, nesse mundo, as áreas de comunicação estão cada vez mais vulneráveis e expostas. As mídias sociais trouxeram uma nova realidade com a qual toda a sociedade ainda está aprendendo a lidar.

Eventos relacionados às marcas movimentam multidões em poucos minutos nas redes sociais e portais de notícias. Isso exige muito mais agilidade das empresas para medir os acontecimentos e tomar as devidas ações.

Ainda assim, por vezes, me vejo em conversas com profissionais de gestão da comunicação (todos de grandes empresas) que costumam ter medições de indicadores importantes da área sendo reportados uma vez por semana ou até mesmo uma vez por mês.

E, como o exemplo que eu disse no início deste post, por estarem em suas lutas diárias com demandas urgentes que surgem a todo momento, não conseguem tempo para levantar a cabeça e perceber que seus processos, cultura e modelos mentais estão fadados ao fracasso.

É preciso mudar o mindset da área de comunicação

A gestão da comunicação atual precisa deixar de ser reativa para se tornar “antecipativa”. E mudar o mindset é o primeiro passo para mudar o comportamento.

Para se conquistar, portanto, este almejado mindset da antecipação, as grandes empresas estão implementando novos processos, cultura, comportamentos e apostando em recursos alinhados à transformação baseada em dados.

“No mundo, 79% dos profissionais de comunicação e relações públicas acreditam que é necessário desenvolver um perfil cada vez mais analítico e consultivo.”*

Mesmo aqueles em funções mais criativas e qualitativas. Afinal, até o planejamento criativo adota modelos analíticos de definição de conteúdos e estratégia.

A gestão da comunicação que gera valor para as áreas de negócio

Na prática, as empresas que estão à frente em seus mercados têm adotado novas estruturas para a área de comunicação de forma a espelhar este mindset que se baseia em dados. O principal objetivo é tornar a comunicação uma área que traz resultado e gera valor para a empresa.

Resumindo…

É claro que a implementação varia de empresa para empresa, dependendo do porte e do setor. Mas existe um conjunto de premissas que está se tornando o novo padrão da área de comunicação. Suas principais características são:

  • O profissional de comunicação se tornou um consultor de apoio ao negócio;
  • O foco da área de comunicação é dar suporte às áreas clientes (ex: comercial, marketing, produto etc), com ações de comunicação que provoquem algum impacto em indicadores importantes dessas áreas (ex: geração de lead, melhoria de NPS de um produto ou serviço, reputação da marca ou produto etc);
  • Os times de comunicação estão instrumentados por ferramentas simples de usar que, a partir de inteligência de dados, monitora riscos e oportunidades em tempo real.

Se identificou com o meu texto ou tem vivenciado algo semelhante? Compartilhe comigo e vamos conversar.

O que mais tenho feito nos últimos anos é dialogar com profissionais de comunicação sobre mudanças e tendências na área.

Será um prazer mais uma boa dose de conversa sobre este tema tão urgente e instigante. Cheers!


Sobre a Cortex

A Cortex é a empresa número 1 em soluções de inteligência para crescimento. Caso queira saber como analisar sua reputação e dos concorrentes em todas as mídias online e offline com monitoramento integrado em tempo real, conheça a Cortex PR.


Ou, se preferir, não perca tempo: agende uma conversa com a equipe de especialistas Cortex e traga sua estratégia de comunicação para a era dos dados.

Fontes:
Global Communications Report – USC Annemberg
Data-Driven Transformation: Accelerate at Scale Now


Cadastre-se para receber nossos conteúdos do blog