Analytics no varejo: o que muda em relação aos tradicionais sistemas para lojas de roupa

Aprofunde seus conhecimentos profissionais com nossos artigos ricos e gratuitos.

Tempo de leitura: 5 minutos

Você vai ler sobre:

  • O novo contexto tecnológico no varejo de moda
  • Por que varejistas estão adotando tecnologias de big data
  • As diferenças do big data para antigos sistemas para lojas de roupa

Se antes ferramentas de big data analytics eram entendidas como algo “muito complexo”, hoje essa percepção mudou. Gerentes e executivos de rede das principais marcas de moda do mundo veem essa tecnologia como indispensável. Isso porque o big data analytics representa uma relevante modernização em relação aos antigos sistemas para lojas de roupa

Os dados abaixo dão uma ideia deste impacto:

  • De acordo com a IBM, 62% dos varejistas acreditam que o uso de técnicas de big data resulta em uma significativa vantagem competitiva
  • O uso de big data pode gerar um aumento de até 60% nas margens operacionais do varejo, segundo a McKinsey. 

Mas antes de conhecer as vantagens do analytics e os diferenciais em relação aos tradicionais programas para loja de roupas, é preciso contextualizar as transformações enfrentadas no setor de vestuário e calçados nas últimas décadas.

Sistemas para lojas de roupa, big data e outras tecnologias. O que impulsiona essa evolução?

A transformação digital promoveu mudanças profundas nos hábitos de consumo em todo o mundo. Mais do que nunca, aspectos como o “poder da marca”, personalização e comodidade têm grande influência na decisão de compra dos consumidores. É o impacto da era dos dados na moda.

Ao lado disso, há o fortalecimento do e-commerce. O segmento da moda é o mais forte representante do comércio eletrônico no Brasil. Só no primeiro trimestre de 2019, movimentou R$ 37 milhões. De acordo com a Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (Abcomm), o e-commerce deve crescer 16% até o fim do ano.

Esse cenário acirrou a competição entre os 145 mil pontos de venda das redes de vestuário do país. Para obter fatias maiores dos R$ 222 bilhões em receita gerados anualmente pelo setor de moda, as varejistas precisam acompanhar as mudanças e ter uma visão estratégica do mercado.

Assim, executivos de rede começaram a incorporar novas tecnologias a fim de profissionalizar ainda mais a gestão de seus negócios

Tradicionalmente, sistemas para lojas de roupa passaram a ser vistos como solução para ter mais controle de venda e estoque. 

Na prática, porém, a maioria dessas ferramentas apresenta muitas limitações. Elas só entregam análises parciais do negócio, o que não facilita a geração de insights estratégicos. 

Por conta das restrições destes softwares, lojistas e executivos de rede acabam precisando trabalhar com diversos sistemas para lojas de roupa diferentes.

No fim, isso agrega complexidade ao seu dia a dia de trabalho. O varejista se vê obrigado a monitorar várias ferramentas, e não consegue ter uma visão integrada e ágil do desempenho da sua rede.  

Mas a tecnologia no varejo evoluiu. Hoje já estão disponíveis no mercado soluções que resolvem esse problema, e garantem um ganho de performance significativo

As vantagens do analytics em relação aos tradicionais sistemas para lojas de roupa

Algumas das maiores varejistas de vestuário no mundo se modernizaram com o uso de soluções de analytics que fornecem análises completas do negócio em uma só plataforma

Essas ferramentas mais modernas fazem isso integrando dados da rede ou da loja com informações externas, de mercado.

Nos tópicos a seguir vamos entender as razões pelas quais o big data analytics se tornou imprescindível para a inteligência de varejo.

Análises mais detalhadas e flexíveis

Gerentes de loja e executivos de rede atuam em níveis diferentes de gestão. No entanto, ao trabalhar com os tradicionais sistemas para lojas de roupa, não conseguem obter todas as informações específicas de que necessitam.

Isso acontece porque, geralmente, esses sistemas para lojas de roupa são produtos de prateleira com análises pré-definidas e customização muito custosa.

Já as soluções de analytics modernas oferecem mais flexibilidade para que o próprio usuário possa ter o detalhamento necessário dos dados de acordo com suas necessidades de gestão.

Por exemplo, gerentes de loja passam a poder acompanhar dados de venda e performance detalhados por vendedores, clientes e produtos.

Já executivos de rede conseguem agora acessar relatórios sobre todos os pontos de venda, entendendo quais têm maior faturamento, os volumes de itens por loja, entre outros indicadores.

Informação em tempo real

A era dos dados tem provocado uma mudança cultural importante no mundo todo. Consumidores criaram novos hábitos e se tornaram mais exigentes, levando às marcas uma série de novos desafios.

Empresas que não têm respostas on time sobre o que acontece em cada ponto de venda tendem a perder espaço.

Cada vez mais as varejistas de moda precisam de velocidade de reação para não serem engolidas pela volatilidade do mercado

Dessa maneira, um dos principais benefícios no uso de big data analytics no varejo de moda é a maior agilidade de ação por conta do acesso de informações em tempo real. 

Com a tecnologia, executivos de rede monitoram dados de todos os seus pontos de venda atualizados. Consequentemente, conseguem mexer ponteiros para reagir rapidamente à uma queda no faturamento.

Fidelização dos clientes

No segmento da moda, a fidelização é uma estratégia fundamental para as marcas, que muitas vezes determina seus resultados de receita. 

Hoje, grande parte das varejistas do segmento se preocupa em aproximar consumidores. Seja com concessão de descontos ou a partir de ações que promovam uma maior interação com eles.

Contudo, ao tentar implementar essa estratégia, costumam esbarrar no problema de não ter visibilidade dos seus próprios consumidores.

E sem conhecimento do seu público, dificilmente terão sucesso em mantê-los fiéis à marca. Para fazer isso, muitos vezes acabam recorrendo a sistemas para lojas de roupa variados que não se comunicam entre si.

As maiores redes do varejo de moda começaram, então, a trabalhar com big data para obterem analytics completo e vantagens como:

  • Identificação dos clientes mais assíduos;
  • Mapeamento de clientes com redução de frequência;
  • Entendimento do perfil de clientes;
  • Lembretes automáticos sobre os clientes aniversariantes
  • Tudo isso de forma integrada com os demais dados do negócio

Em síntese, com analytics completo dos consumidores conseguem planejar ações para incentivar seu retorno às lojas e criar um vínculo com eles.

Monitoramento de produtos

Ainda hoje, muitos lojistas e executivos de rede não têm total visibilidade das peças em estoque e da sua performance em vendas em tempo real. Por conta disso, correm sério risco de observar queda no faturamento em pouco tempo.

Essa é uma das razões que tem levado grandes varejistas a substituir os antigos sistemas para lojas de roupa por soluções baseadas em big data que contemplam integração, workflow e analytics.

A partir da inteligência de dados é possível criar análises sobre os produtos que mais vendem na rede, monitorar os itens em estoque e acompanhar a saída das peças filtrando por cada ponto de venda. 

Para uma varejista com lojas espalhadas pelo país, isso permite, por exemplo, um entendimento das regiões em que seus produtos têm melhor performance. Além de outros indicadores importantes para a tomada de decisão de negócio.

Em outras palavras, o big data analytics auxilia com informações seguras, em tempo real, para facilitar a geração de insights valiosos sobre o portfólio de peças de uma determinada marca.

Comunicação mais ágil

Grandes redes de varejo, com muitos pontos de venda distribuídos em diferentes regiões, sentem no dia a dia a importância da comunicação para uma gestão eficaz. 

Esse é um dos pontos que os sistemas para loja de roupas tradicionais dificilmente solucionam. 

Já quando utilizam workflows baseados em analytics e big data, as marcas conquistam um ganho relevante na disseminação da informação internamente.

Entre outras vantagens, todos os pontos de venda passam a ter visibilidade e transparência na comunicação, com um trabalho muito mais colaborativo

O compartilhamento das informações top-down de forma ágil e a obtenção de insights a partir da comunicação enviada pelas lojas deixaram de ser um ideal inatingível.  

Com o uso de tecnologia, as varejistas de moda estão conhecendo um novo ritmo de gestão.

Resumindo…

O futuro do varejo de moda é tecnológico. E o presente também. Big data analytics não é mais algo distante do dia a dia das empresas de vestuário. Mas, sim, uma ferramenta imprescindível para auxiliar seu crescimento em vendas.

Sistemas para lojas de roupa utilizados no passado se tornaram defasados, por não trazerem respostas precisas e atualizadas de diferentes aspectos do negócio.

A tecnologia provê benefícios como:

  • Análises de negócio mais flexíveis, que auxiliam no gerenciamento de lojas e rede;
  • Informação em tempo real para facilitar a tomada de decisão;
  • Identificação do perfil de clientes para estratégias de fidelização;
  • Mapeamento de performance de peças para melhora das vendas;
  • Agilidade na comunicação e criação de um ambiente colaborativo;
  • Entre outros.

Sobre a Cortex

A Cortex é a empresa número 1 em soluções de inteligência para crescimento. Agende uma conversa com a equipe de especialistas Cortex e descubra como alavancar as vendas da sua rede de lojas.


Cadastre-se para receber nossos conteúdos do blog