Entenda como fazer um estudo de mercado eficiente para seu negócio

Aprofunde seus conhecimentos profissionais com nossos artigos ricos e gratuitos.

Post atualizado em fevereiro de 2021.

O estudo de mercado consiste em uma análise que contribui para a criação de estratégias — tanto na fase de abertura quanto para aqueles que já iniciaram as atividades. Na verdade, isso faz parte da inteligência de mercado.

É uma maneira eficaz de avaliar a viabilidade de questões importantes, como o lançamento de novos produtos, a adoção de novos negócios e a entrada em um novo mercado.

Porém, para que ele seja mesmo útil e forneça insights importantes, é necessário considerar certos aspectos básicos e tomar alguns cuidados. Quando bem planejado e executado, ele contribui para que os processos decisórios sejam cada vez mais precisos.

Quer entender melhor como se faz um estudo de mercado, quais são os critérios e o passo a passo para estruturá-lo e quais ferramentas podem ser usadas no processo? Então, continue a leitura e amplie seus conhecimentos sobre o assunto agora mesmo!

O que considerar na hora de fazer o estudo de mercado

Antes mesmo de colocar em prática o estudo de mercado, o ideal é passar por uma fase de planejamento e organização, identificando quais informações devem ser usadas na avaliação. Nos tópicos a seguir, explicamos melhor cada uma delas e fornecemos orientações a respeito do que pode ser feito.

O público-alvo da sua empresa

Esse é um aspecto crucial, já que a empresa depende totalmente de clientes para existir. Sendo assim, nesse primeiro momento, deve-se conhecer melhor o público-alvo com o qual você deseja trabalhar — e pode existir mais de um, desde que eles estejam devidamente segmentados, a fim de direcionar melhor a comunicação, os preços e o relacionamento, por exemplo.

Aqui, quanto mais informações são reunidas, mais fácil fica na hora de traçar um perfil. Isso pode ser conseguido por meio de entrevistas, questionários ou mesmo com o apoio de uma empresa especializada nesse tipo de pesquisa.

O ideal é que você identifique as características, os interesses e o comportamento de compra. Isso envolve fatores como:

  • faixa etária;
  • gênero;
  • renda familiar;
  • localização;
  • frequência com que compra os produtos ou serviços que sua empresa oferece;
  • quais canais utiliza para entrar em contato com sua empresa;
  • quanto gastam com as soluções que você disponibiliza.

O comportamento de compra dos clientes

É sempre muito importante entender o que motiva os clientes a comprarem em determinada empresa. Afinal, é por meio disso que você consegue saber:

  • o que agrega valor;
  • se pode cobrar um pouco mais caro pelos produtos ou serviços que oferece;
  • como as campanhas podem ser planejadas para estimular a compra;
  • qual é a melhor estratégia para o atendimento.

Por isso, tente elencar os fatores que têm maior peso na hora da decisão. Entre eles, estão: preço, qualidade, status, marca, prazos e condições de pagamento.

Os concorrentes (diretos ou indiretos)

Os concorrentes influenciam diretamente os resultados do seu negócio. Se você estudá-los, conseguirá entender quais são as principais ineficiências — e os motivos das reclamações dos clientes — e os diferenciais que existem nessas empresas.

Com base nisso, já sabe quais erros deve evitar e quais estratégias podem ser adaptadas e aprimoradas pelo seu negócio. É assim que se faz um benchmarking para identificar as boas práticas de mercado, permitindo saber se o segmento já está saturado e se é hora de pensar em alternativas, por exemplo.

Os segmentos do mercado

Por falar em segmento, fazer uma análise a respeito do seu nicho — ou nichos — de atuação também é algo relevante para o estudo de mercado. Ao explorar e avaliar todas as possibilidades, fica mais fácil saber qual é o melhor cenário, em qual deles é melhor investir, como criar um diferencial para o público, entre outras questões importantes para o desempenho do negócio.

Os fornecedores disponíveis

Por fim, a análise de fornecedores também não pode ficar de fora. Esse estudo é mais voltado para a identificação de quais empresas têm maior potencial para se tornarem suas parceiras de negócio.

Por isso, não deixe de avaliar questões como:

  • reputação no mercado;
  • localização;
  • condições de pagamento
  • prazos de entrega e pagamento;
  • frete.

Veja quais são as opções e faça cotações com diversos fornecedores — pelo menos três deles. Isso ajuda a aumentar o seu poder de barganha e conseguir tomar as melhores decisões, baseadas no custo-benefício.

O passo a passo necessário para as análises

Agora que você já entendeu melhor quais são os alicerces do estudo de mercado, vamos apresentar como você pode estruturar suas análises. O ideal é seguir uma lógica parecida com esta:

  • defina os objetivos ligados ao seu estudo — por exemplo, aumentar a área de expansão, lançar um novo produto ou mesmo iniciar um negócio;
  • determine o público-alvo da sua pesquisa;
  • faça a coleta de dados com uma amostra considerável — entrevistar poucas pessoas não fornece um parâmetro muito confiável;
  • analise os resultados encontrados.

A partir daí, pode-se organizar as informações, focando em gerar conhecimento, e obter os insights necessários para tomar melhores decisões. Como você pôde ver, tanto a fase de planejamento quando a execução demandam processos bem estruturados.

Essa padronização ajuda a garantir maior consistência e menor risco de erros e outras falhas que podem comprometer os resultados e as decisões baseadas neles.

As ferramentas que podem auxiliar no processo

Há diversas soluções e estratégias que podem ajudar no estudo de mercado. Entre elas, está Big Data e Business Intelligence, que consistem coletar, o processamento, a organização e a análise de dados.

Por meio delas, fica mais fácil capturar informações de diversas fontes distintas e estruturá-las, de forma que se tornem conhecimento relevante para a estratégia de um negócio. Isso sem contar os outros benefícios que essas tecnologias podem oferecer para a empresa como um todo.

A ITB360 possui diversas variáveis próprias que ajudam a analisar as informações de maneira mais precisa, possibilitando estudos de mercado completos, tanto para identificar o perfil de cliente ideal, encontrar empresas similares, quanto índices de adoção de tecnologias e presença digital, informações de grupos econômicos e impacto COVID-19. Essas análises ajudam a extrair informações cruciais para a tomada de decisão.

O estudo de mercado é o caminho mais certo quando se trata de tomar decisões importantes a respeito de um negócio, seja para a abertura, seja para outras estratégias. É ele que fornece um embasamento sólido para entender quais são os caminhos mais acertados e o que pode ser feito para se chegar aos objetivos esperados.

Conseguimos esclarecer suas dúvidas? Que tal continuar acompanhando outras publicações como esta? Então, siga nossos perfis nas redes sociais e fique por dentro de todas as novidades que surgirem aqui no blog!


Cadastre-se para receber nossos conteúdos do blog