Monitoramento de informação em tempos de COVID-19: como assumir o protagonismo na crise

Aprofunde seus conhecimentos profissionais com nossos artigos ricos e gratuitos.

Você vai ler sobre:

  • As áreas de negócio que estão no front dessa crise
  • Como reagir ao COVID-19 com o monitoramento de informações

Com o avanço do novo coronavírus (COVID-19), estamos vendo o mundo passar por um momento extremamente desafiador. E uma das muitas dúvidas que pairam sobre profissionais e líderes de negócio nesse momento é: “Como lidar com essa crise?”.

Uma coisa é certa. Em tempos como estes, será imprescindível monitorar a crise em tempo real. O ambiente é de muitas incertezas e a cada dia um novo fato pode mudar completamente as ações previamente planejadas.

Dessa forma, algumas áreas já estão sendo fortemente impactadas pelo cenário atual, assumindo uma relevância ainda maior nas organizações. 

Gestores de inteligência e de comunicação, principalmente, têm sido demandados por informações rápidas e para dar respostas para perguntas complexas. 

Assim, nesse post vamos compartilhar algumas estratégias que você pode adotar para sair na dianteira dessa crise. Quer saber quais são? Continue lendo.

Como reagir ao COVID-19 com o monitoramento de informações

Infelizmente, os dados mostram que a crise do COVID-19 está se espalhando rapidamente por todos os continentes. Você já sabe quais são as orientações a serem seguidas para preservar a vida das pessoas. No âmbito pessoal, todos sabem como fazer sua parte. 

Agora, vamos trazer algumas dicas para ajudar você a minimizar os impactos da crise do coronavírus nos resultados da sua empresa, assumindo o protagonismo nesse período tão turbulento.

Entenda seu share of voice

Uma omissão num momento chave ou um posicionamento controverso podem custar muito caro à reputação das empresas nesse período. 

As pessoas estão não só mais sensíveis, como também mais atentas a como as marcas vem se colocando diante dessa crise.

Por isso se torna tão importante monitorar, em tempo real, como está a imagem da sua empresa em relação aos seus concorrentes no que se refere ao novo coronavírus. 

Isso pode ser feito a partir de métricas como o Share of Voice, que mede a participação de uma companhia nas mídias em comparação aos seus competidores.

Avalie a curva de tendências

A pandemia vai passar. É um fato. Mas até que seja totalmente controlada, as empresas não podem paralisar suas estratégias. 

Por isso, mais do que entender o momento atual, será preciso capturar tendências. Pode parecer algo difícil, mas será um esforço obrigatório aos negócios que desejam sobreviver à esse período.

No século passado, uma crise econômica mais profunda condenava companhias de todos os portes e segmentos ao fechamento de portas. Hoje, muitas passam pelo mesmo problema. Mas há um conjunto de empresas que estão conseguindo se salvar com o auxílio precioso – e imprescindível – da tecnologia. 

Assim, é possível navegar por momentos de grande turbulência com inteligência. Com tecnologias de dados, por exemplo, você pode mapear informações de diferentes fontes para analisar cadeias de ação e a reação de empresas e da sociedade ao novo coronavírus.

Mapeie as ações dos concorrentes

Analisar os impactos – positivos e negativos – das ações de outras empresas concorrentes também se torna muito importante para que você consiga compreender melhor como posicionar a sua marca nesse momento.

Lembre-se que, assim como a sua companhia, os seus competidores também estão atravessando um período atípico e difícil.

Estudar as melhores práticas que eles têm feito nestes tempos atuais pode te ajudar a entender para que lado ir. Da mesma forma, é fundamental saber as ações das marcas concorrentes que geraram repercussão negativa, por exemplo, para que a sua empresa não repita os mesmos erros.

Monitore indicadores setoriais

Uma coisa é certa: todos os setores serão impactados pelo avanço do COVID-19. Alguns vão sofrer mais, outros menos. Há ainda aqueles que, na contramão da maioria, podem até mesmo encarar um aumento de demanda. 

Assim, uma boa estratégia pode ser monitorar os principais indicadores do seu segmento e o impacto que a crise está gerando nele dia a dia. 

Dependendo da natureza da sua organização, também é importante fazer o mesmo em relação aos setores dos seus fornecedores mais estratégicos, por exemplo. 

Dessa forma você consegue se antecipar e ajustar metas, assim como rever seu planejamento com base no comportamento do seu mercado. 

Acompanhe a agenda da mídia

Justificadamente, o coronavírus é e deve permanecer como o assunto mais falado nas mídias pelos próximos meses. 

Mas o bombardeio diário de informações muitas vezes acaba tornando mais difícil a compreensão dos impactos que essa crise está trazendo. E ter uma visão equivocada do momento pode incorrer em problemas sérios para as companhias.

Uma forma de evitar esse problema é ter uma agenda diária das repercussões sobre o coronavírus na mídia. E acompanhar as tendências ao longo do tempo.

Organizando as notícias dessa forma, além de estar sempre atualizado, você tem mais facilidade para analisar o cenário do COVID-19, e entender como a imprensa e a opinião pública estão avaliando o comportamento dos governos, novos decretos, entre outros fatos.

No fim, essa análise se torna um importante instrumento para a revisão dos planejamentos e até mesmo para identificar oportunidades de a sua empresa se posicionar diante de questões que estão em evidência.

Resumindo…

O  novo coronavírus impôs a todas as empresas a necessidade de revisitar metas, estratégias e planejamentos. 

Afinal, a perspectiva é que haja perdas em diversos setores, que serão severamente impactados com a redução da atividade econômica. 

Mas há também o fato de que  tudo isso vai passar. Como toda pandemia, o coronavírus será controlado. Na China, por exemplo, já estamos vendo isso ocorrer.

Para que as empresas atravessem esse período com o menor prejuízo possível, algumas ações se tornam muito importantes. Uma delas é, não só monitorar dia a dia informações estratégicas, mas acompanhar o movimento das tendências conforme evoluem, para municiar uma tomada de decisão rápida e assertiva.

Hoje, felizmente, é possível contar com inteligência de dados e tecnologias que permitem um acompanhamento automatizado e em tempo real das ações dos concorrentes, do impacto nos setores e do tom dado pela mídia. 

As empresas e gestores que conseguirem extrair valor da tecnologia em seu benefício têm a frente a possibilidade de transformar as grandes adversidades que enfrentamos em oportunidades.

 


Cadastre-se para receber nossos conteúdos do blog