4 dicas para ter ações de Black Friday mais assertivas

Aprofunde seus conhecimentos profissionais com nossos artigos ricos e gratuitos.

Que o preço é o carro chefe nas ações de Black Friday, isso todo mundo já sabe. Por isso, para se destacar frente aos players que já preparam grandes promoções é preciso saber definir objetivos e escolher que dados são importantes de serem analisados.

Desse modo, os departamentos de comunicação terão insights valiosos para montar estratégias de comunicação bastante assertivas.

E, com a transformação digital cada vez mais presente na vida dos consumidores e das empresas, os profissionais de relações públicas ganham um aliado.

Com o mindset data driven mais inserido nesses departamentos, já é possível usar dados para entender o comportamento do seu público-alvo e, assim, melhorar as vendas. Principalmente quando falamos na Black Friday, uma data tão importante para o mercado.

Repare que, em 2017, apenas 6% das pessoas que compraram na data não realizaram nenhum tipo de pesquisa com antecedência, segundo levantamento do Google. Hoje, o número deve ser ainda mais baixo. Isso comprova que os seus clientes têm deixado cada vez mais dados sobre seu comportamento digital por meio dessas buscas.

Quer saber como aproveitar essas informações e montar uma boa estratégia de Black Friday? Continue lendo o blog post!

Dicas para criar ações de Black Friday eficientes:

1- Entenda como a imprensa e os consumidores falam de você e dos seus concorrentes

Empresas de todos os tamanhos precisam se atentar à forma como o público e a imprensa estão se referindo à sua marca e aos seus concorrentes. Isso porque ambos os tipos de monitoramento são importantes para:

  • fazer a gestão da reputação da empresa;
  • entender como seus concorrentes estão se posicionando na Black Friday;
  • encontrar em tempo real oportunidades que podem mover os ponteiros do negócio.

Por exemplo, se um concorrente for acusado de praticar preços de “tudo pela metade do dobro”, pode ser uma boa oportunidade fazer campanhas reforçando a idoneidade de suas promoções.

Ou, quem sabe, se você identificar nas redes sociais maior interesse dos seus clientes em um determinado produto, que tal criar uma ação de Black Friday específica para ele?

2- Gerenciamento de crise de imagem por conta das ações de Black Friday

Infelizmente, falar de gerenciamento de crise nas ações de Black Friday no Brasil é essencial. Isso porque muitas empresas já adotaram estratégias antiéticas de precificação e publicidade, culminando com a popularização de expressões como “Black Fraude” e “metade do dobro”.

Aliado a isso, a pluralidade do acesso à internet permite que qualquer reclamação tenha potencial de afetar a boa imagem da marca.

Esta pesquisa de Black Friday do Google reflete esse receio. Dentre as principais barreiras apontadas pelos consumidores para não comprarem na BF, 38% afirmam que não confiam nas ofertas ou nas lojas que fazem as promoções e 30% garantem que os descontos não compensam.

Portanto, as empresas precisam contar com um plano sólido de gestão de crises. Nesse cenário, mais uma vez o monitoramento integrado das mídias aparece como forte aliado, já que essa prática é capaz de identificar rapidamente focos de problemas de reputação. Encontrando o incêndio desde o início, fica mais fácil de controlá-lo, certo?

Então, já sabe: nada de praticar descontos falsos. Além disso, lembre-se de fazer a gestão de crise com responsabilidade. Afinal, uma crise mal solucionada pode não só impactar nas vendas deste ano, como também nas dos próximos.

3- Monitore o comportamento digital do seu público-alvo

Você já fez seu dever de casa e identificou quais são as tendências de consumo para essa Black Friday? “Eletrônicos” e “Moda e Acessórios” foram os líderes de pesquisa nos anos anteriores, de acordo com levantamento da Gfk.

Vale lembrar que, como apontado, apenas 6% das pessoas que compraram no ano passado na Black Friday não realizaram nenhum tipo de busca de comparação de preços ou conteúdos que informassem mais detalhes sobre o produto.

Essa prática acaba por deixar vestígios em formato de dados, que podem ajudar empresas a mapearem o comportamento do consumidor e, desse modo, planejar ações de comunicação mais certeiras.

Para se ter uma ideia, logo no início da crise causada pela Covid-19, identificamos que houve um aumento de buscas no Google por termos referentes a reformas residenciais, conforme apontado no relatório “Serviços financeiros: entendendo o consumidor por meio de buscas na internet e notícias online”.

Dessa forma, empresas do setor de construção civil que tivessem acesso a esses dados, por exemplo, puderam criar estratégias de comunicação para dialogar com esse público.

4- Entenda o ROI das suas ações de Black Friday

A melhor maneira de ter certeza que as suas estratégias de comunicação e posicionamentos serão assertivos e trarão resultados é a partir de análises contínuas de dados.

Na prática, isso seria calcular o que chamamos de ROI (retorno sobre investimento) em comunicação. Algumas formas de calculá-lo são:

  • por meio do acompanhamento no funil de venda dos usuários após terem contato com conteúdos da sua marca em mídias espontâneas;
  • pela análise do impacto do trabalho de relacionamento com a imprensa e consequente geração de links externos bem posicionados nos buscadores.

Para saber mais formas de comprovar o ROI das suas ações de Black Friday, assista o vídeo abaixo:

Com isso, você consegue comprovar o valor do seu trabalho para a alta liderança da empresa e ainda entender em tempo real que ações devem ser mantidas por performarem bem e quais delas precisam ser reformuladas.

Resumindo

A Black Friday é um período do ano estratégico para diversos setores. Por isso, é preciso aplicar ações planejadas a partir de dados, de modo a obter os melhores resultados de venda. Algumas boas práticas citadas foram:

  • Identificar como seu público-alvo e a imprensa estão falando de você, bem como entender o posicionamento dos seus concorrentes;
  • Trabalhar a imagem da sua empresa de forma estratégica para evitar possíveis crises de imagem;
  • Mapear o comportamento do consumidor e aplicar os insights nas ações de Black Friday;
  • Entender como as estratégias estão performando para reformulá-las ou continuá-las.

Sobre a Cortex

A Cortex é a empresa número 1 em soluções de inteligência para crescimento. Caso queira saber como analisar sua reputação e dos concorrentes em todas as mídias online e offline com monitoramento integrado em tempo real, conheça o Cortex PR.

Ou, se preferir, não perca tempo: agende uma conversa com a equipe de especialistas Cortex e traga sua estratégia de comunicação para a era dos dados.


Artigos Relacionados

Logo whatsapp